Farmácias projetam serviço clínico domiciliar em Portugal

Ainda se recuperando de uma forte crise que marcou presença principalmente entre 2010 e 2015 na economia portuguesa, o setor de farmácias em Portugal foca agora em ser um espaço de prevenção e cuidados com a saúde em um dos países da Europa com a população mais envelhecida, grupo que só tende a crescer com as pessoas vivendo mais.

“Fazer da farmácia um cuidado de saúde. Essa é nossa missão”, disse o presidente da Associação Nacional das Farmácias em Portugal, Paulo Duarte, durante o encontro The Everywhere Store, que promove o debate e a troca de experiências com a comunidade varejista durante a NRF 2019, o maior evento de varejo do mundo, que ocorre entre 13 e 15 de janeiro em Nova York.

Assim como as redes brasileiras, a aposta das farmácias portuguesas está nos serviços de clínica. Porém, mais do que isso, projetam o serviço clínico domiciliar, que pode ser agendado pelo aplicativo ou diretamente na loja física, solicitando a visita de um profissional de saúde para coletar sangue, medir a glicemia ou a pressão, entre outros serviços. “Queremos que comprem online, mas também queremos ser um híbrido entre produtos e serviços e chegar até a casa do consumidor”, contou Duarte, em entrevista exclusiva ao Portal NOVAREJO. “Muitas vezes nos vemos mais como varejo e menos como um espaço de saúde. Mas na mente das pessoas é importante que elas tenham essa visão”. Paulo destaca ainda que a indústria da saúde é uma das que mais vão crescer no mundo. “O objetivo das pessoas é viver cada vez mais e melhor”.

Essa ampliação de serviços acabou por incluir outros profissionais no setor além do farmacêutico, como nutricionistas e enfermeiros, passando a oferecer produtos e serviços voltados à alimentação, acompanhamento de diabéticos, asmáticos e na prevenção e controle da obesidade, uma dos temas centrais de saúde do século 21. “Queremos olhar para a farmácia como um centro de saúde e ligado aos produtos em volta desse tema”.

Outro investimento do varejista farmacêutico português, além do serviço clínico domiciliar, é no segmento de beleza e higiene pessoal, assim como no Brasil, e na entrada de produtos para saúde do animal doméstico, o que ainda não ocorre no País. Paulo defende que o bem-estar e os cuidados com a saúde estão  muito próximo ao setor da beleza.

Fonte: Portal NOVAREJO

Foto: Shutterstock


CRF-SP gera debate sobre assistência farmacêutica

#NRF2019 #Portugal #serviçoclínicodomiciliar

0 visualização0 comentário