Diferença entre preços de medicamentos pode chegar a 1.357,95%

Os preços de medicamentos em São Paulo Capital podem variar em até 1.357,95%, de acordo com uma pesquisa feita pela Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP). Foram avaliados 67 fármacos em 15 farmácias, distribuídas nas cinco regiões do município.

O medicamento que apresentou maior diferença entre os genéricos foi o Paracetamol – 200 mg/ml, gotas 15 mil, cuja variação foi de 1.357,95%. O maior preço foi R$ 12,83 e o menor R$ 0,88.

Entre os medicamentos de referência, a maior variação foi de 378,51%, caso do medicamento Amoxil (Amoxicilina), fabricado pela Glaxosmithkline, 500 mg 21 cápsulas. O maior preço foi R% 77,71 e o menor R$ 16,24.

Foram avaliados, também, a Nimesulida da Aché, Paracetamol da Janssen-Cilag e Loratadina do laboratório Marck Sharp & Dohme, entre outros. Para estar a par de todos os preços, o consumidor pode consultar o Preço Máximo ao Consumidor, que deve ser disponibilizado obrigatoriamente pela farmácia. Há ainda aplicativos com essa informação como o do Guia Digital, que você pode fazer o download aqui.

Fonte: Agora – SP

Foto: Shutterstock

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo