Consumidores recorrem aos suplementos alimentares em busca do corpo perfeito

A busca pelo corpo perfeito está se tornando, por incrível que pareça, a missão devida de muitas pessoas, seja por vaidade, saúde ou devido ao trabalho. O fato é que a sociedade impôs um padrão ideal de beleza, tanto masculino quanto feminino, em que as mulheres precisam ser magras, mas com corpo definido e os homens musculosos. No entanto, para conseguir tal feito de forma natural é necessário, além de praticar atividade física, ter uma alimentação saudável e regrada.

A tão sonhada boa forma não é conquistada de um dia para o outro; isso requer tempo. Mas muitos jovens e adultos, na ânsia de verem logo no espelho o resultado da malhação, acabam recorrendo aos suplementos alimentares. Eles são substâncias à base de nutrientes importantes para promoção da saúde e da performance, não só do atleta de alta competição, mas também para desportistas amadores ou eventualmente para qualquer pessoa em situações especiais.

De acordo com a nutricionista da Midway Labs, Dra. Jeanne Nogueira, de modo geral, o princípio ativo desses suplementos são macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídeos), micronutrientes (vitaminas e minerais) e substâncias termogênicas (cafeína, ginseng), que variam entre os suplementos e suas funções. Atualmente, são divididos da seguinte maneira:

Hipercalóricos: compostos de carboidratos e proteínas fornecem ainda vitaminas e minerais. Ideais para indivíduos com dificuldade no ganho de peso, pois apresentam alto valor energético e proteínas de alto valor biológico.

Proteicos: à base de proteínas, nutrientes essenciais para gerar aumento de volume e força muscular. Isso ocorre porque nos exercícios de força, os músculos são danificados e lesionados e durante o descanso são novamente refeitos maiores e mais fortes pela ação dos aminoácidos – unidades formadoras das proteínas.

Termogênicos: aumentam o gasto energético do organismo, otimizando o metabolismo, de modo que haja uma maior queima calórica ao longo do dia, contribuindo para a redução de gordura corporal.

Queimadores: nesta categoria enquadram-se óleos como coco e cártamo e a l-carnitina, que estão envolvidos diretamente no metabolismo de gordura, favorecendo a redução de gordura corporal.

Shakes: substitutos de refeição, favorecem o emagrecimento pela redução da ingestão total de calorias diárias. Com menor valor calórico, uma dose de shake substitui uma refeição convencional, porém com o fornecimento de nutrientes de forma equilibrada e nutricionalmente balanceada.

Gerenciando a categoria

A melhor forma de iniciar o gerenciamento desta categoria é segmentar uma seção como ambiente de bem-estar, ou espaço saúde. De acordo com o gerente nacional de vendas da Nutrilatina, Marcelo Fernandes, os suplementos podem ser divididos em diversas subcategorias e expostos de forma organizada, facilitam a busca do consumidor por eles. “Podemos categorizar os suplementos em proteínas, pré-treino, recuperação, hipercalóricos, repositores energéticos, polivitamínicos, termogênicos, emagrecedores, bloqueadores de gordura e precursores hormonais”. Para alavancar ainda mais as vendas, os produtos devem estar junto às categorias ligadas à saúde e bem-estar, de forma organizada, e com dupla exposição de produtos de alto giro como barras energéticas e gel repositor nas gôndolas e checkout. Mas não basta apenas investir na exposição dos produtos no ponto de venda: é importante que o farmacêutico saiba para que serve cada um, como utilizá-los e como combiná-los da melhor forma possível de acordo com o objetivo almejado pelo indivíduo.

Foto: Shutterstock

0 visualização0 comentário