Cartilha da USP tira dúvidas de gestantes sobre o zika vírus

Um material didático que busca esclarecer dúvidas das gestantes em relação ao vírus zika acaba de ser divulgado pela Universidade de São Paulo (USP). O responsável pelo conteúdo da “Cartilha de Orientação para Gestantes sobre Infecção pelo Zika Vírus” é o professor e responsável pelo Setor de Gestação de Alto Risco do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP), Geraldo Duarte.

De forma simples e direta, o texto esclarece sobre o contágio, os cuidados e a prevenção, a microcefalia e os demais riscos às mães e recém-nascidos.

Conheça algumas questões abordadas na cartilha:

Como a infecção pelo zika vírus se manifesta?

De forma geral, a evolução da doença é benigna, com período de incubação (do contato com o vírus até o aparecimento do primeiro sinal ou sintoma) de quatro dias. Pessoas com o quadro clínico completo da infecção pelo vírus zika apresentam exantema (manchas pelo corpo), febre baixa, conjuntivite (olhos vermelhos), dores musculares, dor de cabeça e artralgia (dor nas articulações). Estas manifestações podem durar até uma semana.

Todas as pessoas com a infecção apresentarão sintomas ou sinais da doença? Não. De cada dez pessoas infectadas pelo vírus, espera-se que somente duas apresentem os sinais e os sintomas descritos no item anterior. Portanto, um grande percentual de pessoas pode ter a doença e não saber que tem ou teve a doença.

Como a infecção pelo vírus zika é transmitida?

O vírus é transmitido por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite o vírus da dengue e o vírus Chikungunya. Por esse motivo, as medidas de prevenção e controle são as mesmas já adotadas contra a dengue e para o Chikungunya.

Existe tratamento contra a infecção pelo zika vírus? Apenas tratamento sintomático. Não há tratamento específico contra o vírus Zika

O que é microcefalia? De forma simples, o conceito de microcefalia está relacionado com uma medida menor que a esperada para a idade gestacional da cabeça do feto ou do recém-nascido. Esta medida pode ser feita no feto (por ultrassonografia) ou após o nascimento, medindo a circunferência (em volta da cabeça) do recém-nascido, também chamado de perímetro cefálico.

Como posso evitar ser infectada pelo vírus zika? Visto que o vírus zika chega ao organismo humano por meio da picada do Aedes Aegypti, é possível prevenir a infecção, evitando a proliferação no mosquito transmissor.

Fonte: Governo do Estado de S. Paulo Foto: Shutterstock

2 visualizações0 comentário