Abrafarma apresenta crescimento de 9,05%

As 26 redes de farmácias afiliadas à Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) movimentaram R$ 32,92 bilhões nos três primeiros trimestres do ano, crescimento de 9,05% em relação ao mesmo período de 2016.

De acordo com o presidente executivo da Abrafarma, Sergio Mena Barreto, o enfoque na abertura de novas lojas e no investimento em logística e distribuição é o principal responsável pela expansão do grande varejo. “Escala, capilaridade e maior poder de negociação permitem comercializar produtos a preços mais competitivos”, acrescenta.

No período, os medicamentos mantiveram-se como principais responsáveis pelo resultado. O comércio dos produtos totalizou R$ 22,5 bilhões, aumento de 9,61% em comparação aos nove primeiros meses do ano passado. Já a venda dos não medicamentos (itens de higiene, cosméticos, perfumaria e conveniência) contabilizou R$ 10,42 bilhões – um acréscimo de 7,21%.

“Historicamente, os outros produtos cresceram mais do que os medicamentos e a uma taxa de dois dígitos. O fim do ciclo econômico recessivo marcará novamente uma alta na demanda por itens dessa categoria, contribuindo para aumentar a participação das associadas”, explica Barreto.

Separando somente a categoria de genéricos, o movimento foi de R$ 3,92 bilhões, com alta de 7,54% sobre o mesmo período de 2016. Ao todo, foram vendidas mais de 238 milhões de unidades. “Com o poder de compra reduzido, a população substitui os remédios de referência pelos de menor valor”, avalia Sergio Mena Barreto.

No período de um ano, o número de lojas aumentou 7,63%, passando de 6.581 para 7.083 unidades. Já o número de contratações subiu 2,8%, passando de 117.137 para 120.454 funcionários e colaboradores.

Fonte: Assessoria de Imprensa Abrafarma (Scritta) Foto: Shutterstock

#abrafarma #crescimento #farmácias #lojas

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo